5 motivos para assistir Narcos

Finalmente, depois de pouco mais de um mês de ansiedade, tivemos a estreia de Narcos. Eu particularmente estava desde 29 de julho aguardando por essa estreia, então dediquei o final de semana a ela. E todos devem estar se perguntando, e aí, vale a pena?

O vídeo abaixo é a abertura do seriado, pode se acostumar com a musiquinha, está na minha cabeça até agora e faz dois dias que terminei de assistir haha.

Eu gosto de seriados policiais, gosto de histórias de máfia e conflitos políticos, por isso e pelos 5 motivos que vou listar abaixo, Narcos valeu cada dia da espera e cada uma das 9 horas que passei assistindo.

1 – América Latina bem/mal representada

Todo latino americano sabe que assim como temos grandes belezas, descobertas e riquezas, temos muitos problemas, pobreza e dificuldades. Depois de assistir Narcos, você fica com aquela sensação de que a Colômbia, a América Latina, foi bem representada mesmo que seja mostrando um traficante que sacrifica família e amigos por mais poder e dinheiro. O seriado mostra muito da realidade difícil do nosso povo, as pessoas que nascem em comunas/favelas e acabam tendo que escolher estar no lado “mau” ou morrer lutando contra ele. Mostra também o grande desejo que Pablo Escobar tinha de transformar a Colômbia, tirá-la das mãos dos oligarcas para entregá-la ao povo, que na verdade para ele, é ele mesmo, o que leva ao segundo ponto.

2 – Um bandido por quem você se apaixona

Li uma crítica que diz que os norte-americanos estão comparando Pablo Escobar em Narcos a Tony Soprano de Sopranos, porque ambos são mafiosos/bandidos, pessoas capazes de tirar vidas como se não significassem nada, mas que mostram um coração. Assim como Tony sempre se preocupou com sua família, Pablo sempre faz questão de relembrar suas origens, estar em contato com sua mãe, seu primo e braço direito e também sua esposa e seus filhos. É difícil admitir que um assassino cruel – Escobar matou 107 pessoas inocentes em um atentado a um avião da Avianca em que deveria estar o então candidato a presidente César Gaviria – toca o seu coração e que você se emociona com ele quando percebe sua tristeza ao ter que fugir, abandonar seu lar e seus filhos.

3 – É uma super produção do começo ao fim

Narcos é estrelada por Wagner Moura (Tropa de Elite) e tem José Padilha (Tropa de Elite e Robocop) como diretor e produtor, talvez esses sejam os dois únicos nomes que você conheça, mas a série conta ainda com André Mattos (Tropa de Elite e Lisbela e o Prisioneiro), o norte-americano Boyd Holbrook (Garota exemplar A hospedeira) e o chileno Pedro Pascal (Game of Thrones). Além disso, o showrunner é Chris Brancato responsável pelo seriado Hannibal (se ainda não assistiu, assista). Além de tudo, o seriado traz lindas imagens da Colômbia, como Medellín, Cali, Cartagena, o que fez dobrar minha vontade de conhecer a Colômbia. Sim, eu sei, cenários de guerra, mas como eu disse, Narcos não é só sobre drogas e assassinatos.

4 – Pouca droga, muitas armas e MUITA política

O seriado me surpreendeu desde o início, esperava uma narrativa por parte de Escobar ou um dos seus comparsas, mas, logo no início, você percebe que a história será contada da visão do agente Stephen Murphy. Outra coisa que talvez surpreenda é que apesar de ser um seriado sobre traficantes, Narcos mostra muito pouco de abuso de drogas. Aparecem, sim, pessoas utilizando cocaína, Escobar fumando sua maconha e quilos e quilos do pó branco sendo produzidos e transportados. Mas não temos imagens de pessoas se drogando todo o tempo ou overdoses e coisas assim. O que o seriado mostra, e muito bem, é a ambição de Pablo Escobar, que aos 28 anos já possuía um império e não tinha limites para sonhar, desde sempre ele tem o desejo de se tornar presidente da Colômbia e por este desejo acaba tendo de colocar muito em risco. Os jogos políticos, os assassinatos ocorridos a partir dos erros cometidos por Escobar, pela polícia colombiana e pelo DEA que querem prendê-lo a qualquer custo, tudo isso é apresentado de forma extraordinária e envolvente.

5 – Narcos

Eu poderia escrever sobre vários outros pontos do seriado que valem a pena, mas o conjunto da obra é o que realmente me fez passar quase  9 horas ininterruptas para terminá-la. Tive gratas surpresas em todos os episódios, o que normalmente não acontece quando você assiste algo com uma história tão famosa e conhecida. A atuação de Wagner Moura é brilhante, mesmo que fisicamente esteja um pouco distante de Escobar e que seu portunhol tenha deixado muitos colombianos irritados, ele não lembra nada o célebre capitão Nascimento e realmente te envolve na trama. Você assiste a cada episódio imaginando o que mais poderia acontecer, quando parece que já aconteceu de tudo, houve uma época em que Pablo e o Cartel de Medellín faturavam cerca de 2 bilhões de dólares por mês, porém Escobar sempre queria mais. Escobar se considerava um gênio e depois de assistir a esses 10 episódios, eu acredito que ele estava certo, uma pena toda a genialidade ter sido utilizada para orquestrar assassinatos e outros crimes hediondos.

Narcos, como outros seriados e filmes sobre a máfia, me faz refletir um pouco sobre política e meus valores pessoais. É impossível você passar uma hora assistindo e não pensar o que teria acontecido se a genialidade de Escobar fosse usada para o bem ou, se não houvesse tanta corrupção, o quanto antes ele teria sido capturado. Realmente, vale muito a pena por toda a história como ficção e entretenimento, mas também traz algumas reflexões.

E você, já assistiu Narcos? O que achou? Também não curtiu o portunhol do Wagner Moura? Haha O ator não falava uma palavra em espanhol e teve seis meses de aulas, eu sei como ele se sente! Haha32

Você também pode me encontrar aqui 😉 

Compartilhe isso: