Outras 5 séries B*%ST# que você nem deveria assistir

Hey ho!

Estava pensando em qual seria o tema do post de hoje e me lembrei que estou com dificuldades para encontrar boas séries no Mid Season*, estou assistindo várias, tirando as semanas que vivi em função de assistir os filmes do Oscar, mas ainda não encontrei uma paixão fixa no Mid Season.

*Dividida em entre Winter Season (janeiro a março) e Spring Season (abril e maio) a Mid Season surgiu na década de 60, quando os executivos alteraram a venda dos espaços publicitários. É durante esse período que as temporadas das principais séries terminam e só retornaram na Fall Season (em setembro).

Por isso vamos retomar um post, outras 5 séries que você nem deveria assistir, eu também, mas eu sei que acabamos assistindo haha. Lembrando que as séries não estão em ordem de “ruindade”.

The 100

Talvez essa seja uma série que você também nunca tenha escutado falar, um amigo chegou um dia comentando, e ele parecia muito feliz com o seriado, resolvi dar uma chance.

Quando uma guerra nuclear destruiu a civilização e o planeta Terra, os únicos sobreviventes foram 400 pessoas que estavam em 12 estações espaciais em órbita. 97 anos e três gerações depois, a população já contava com 4 mil pessoas, mas os recursos já vão escassos. Para garantir o futuro, um grupo de cem jovens é enviado à superfície da Terra para descobrir se ela está habitável. Com a sobrevivência da raça humana em suas mãos, estes jovens precisam superar suas diferenças e unir forças para cruzar juntos o seu caminho.

Adoro Cinema

Eu achei muito legal a ideia, pô a galera sobreviveu 400 anos no espaço, agora vai voltar pra Terra, um monte de adolescenter rebeldes, acho que pode dar bão. Que erro né?! Lendo agora o meu pensamento percebo que já comecei errado haha. A primeira temporada é até que boa, assisti rapidinho, na ânsia de saber se eles iam sobreviver, quem ia morrer, o que eles iam ter que fazer pra ter comida, água, etc., aquele cenário pós apocalíptico todo.

Não sei exatamente em que momento, mas em algum momento ali eles perderam a mão. A história envolve encontrar vários “clãs” de pessoas que sobreviveram a “extinção”, umas pessoas que sobreviveram por estarem em um bunker, tudo isso entra em guerra. Do nada aparecem carros, cavalos, armas de fogos, misseis.

O seriado está na terceira temporada, eu continuo assistindo, mas não deveria. E agora apareceu uma inteligência artificial que controla tudo e parece que é a explicação de todas as coisas que aconteceram até agora. Ainda não engoli, e parece que a ideia é essa mesmo, você toma uma pastilha que tem a I.A e tudo se resolve, você não sente mais dor, evolui em inteligência. Uma coisa louca!

De 0 a 10 “Malhaçãozinhas”, o quanto é ruim?

Print Print Print Print Print
Print Print Print

Once Upon a time

Como o próprio nome da série indica, você está certo se pensou que a história gira em torno de contos de fada. A Bruna me convenceu a começar a assistir, por ser uma das séries preferidas dela, resolvi dar uma chance, maaaaaaaaaas, sabe como é, eu não deveria ter começado e talvez consiga te salvar haha.

Na cidade fictícia de Storybrooke, no Maine, Regina (Lana Parrilla) é uma rainha má que rouba memórias graças à maldição obtida por meio de Rumplestiltskin (Robert Carlyle). Suas vítimas viveram, portanto, uma realidade imutável durante 28 anos, sem ter qualquer noção de sua idade. Todas as esperanças estão depositadas em Emma Swan (Jennifer Morrison), filha da Branca de Neve (Ginnifer Goddwin) e do Príncipe Encantado (Josh Dallas). Ela é a única pessoa com a capacidade de quebrar a maldição e recuperar as lembranças perdidas, pois foi transportada do mundo de conto de fadas antes de ser atingida pelo feitiço.

Adoro Cinema

Se você leu a sinopse acima e pensou “Nossa, que viagem!”, bem, você está completamente certo. Em vários momentos é difícil acompanhar o que acontece no mundo real e o que acontece no conto de fadas. Os atores são bem fracos, então as atuações não ajudam muito.

Porém, é um seriado muito bem aceito, está em sua quinta temporada, eles fizeram também alguns especiais, como “Once upon a time: Frozen”. E posso te dizer que eles tem muitos fãs, mas não se deixe enganar, é uma série bem ruim!

De 0 a 10 “Malhaçãozinhas”, o quanto é ruim?

Print Print Print Print Print
Print Print Print Print

The Walking Dead

Você provavelmente deve estar se perguntando se eu fiquei maluca, como assim TWD é uma série ruim? Sejamos sinceros, em algum momento lá em 2010, 2011, quando todo mundo estava viciado em histórias de Zumbis, a série veio para nos salvar de tantas produções ruins envolvendo o tema.

Um seriado “baseado” em um HQ que pouca gente conhecia, mas estávamos todos dispostos a dar uma chance. Afinal de contas, assim como eu, os maiores viciados em seriados desse planeta também amam livros, HQs e coisas do tipo. E lá fomos nós acompanhar TWD.

Um Apocalipse provoca uma infestação de zumbis na cidade de Cynthiana, em Kentucky, nos Estados Unidos, e o oficial de polícia Rick Grimes (Andrew Lincoln) descobre que os mortos-vivos estão se propagando progressivamente. Ele decide unir-se aos homens e mulheres sobreviventes para que tenham mais força para combater o fenômeno que os atinge. O grupo percorre diferentes lugares em busca de soluções para o problema.

Começamos então a acompanhar a família de Rick e mais uma galera andando de um lado para o outro nos EUAs tentando sobreviver aos zumbis. Muitas coisas acontecem, muitas pessoas morrem, jovens, velhos e idosos entram na luta e alguns não saem.

Mas a história precisa ficar mais elaborada e ai, o que eles fazem? Começam a viajar na maionese, fugir pra bem longe da HQ em que a história foi baseada e escrever seus próprios passos. Só faltou aparecer lobisomem e vampiro no seriado, porque de resto meus amigos, tá tudo lá.

Confesso que ali pela quarta temporada eu desisti, hoje a série está na sexta, se alguém quiser me convencer a voltar, vai ter que explicar bem explicadinho por que vale à pena. Porque para ver o Rick e o Carl tendo discussões de família e matando gente o tempo todo, eu estou fora viu haha.

A série perdeu a mão quando teve muito sucesso, era a hora de parar, mas a gente sabe como é, encontrou o sucesso tem que persistir. A partir daí a história nem precisa mais ter sentido, como aconteceu com TWD, só precisa continuar no ar.

No final do ano passado foi lançado um spin-0ff da série, “Fear The Walking Dead”, que conta os eventos antes da epidemia. Pelas críticas que eu li, também não vale a pena, mas talvez você queira se arriscar, eu não quis tentar a sorte, ainda, quem sabe no futuro.

De 0 a 10 “Malhaçãozinhas”, o quanto é ruim?

Print Print Print Print Print
Print

Under the Dome

Fazendo a pesquisa para escrever esse post descobri que a Globo comprou o direito de transmitir a série, e eu jurando que ela não era tão conhecida do grande público. Pois bem, “Under the Dome” é uma série baseada em um livro do Stephen King que leva o mesmo nome.

Um misterioso e perigoso campo de força bloqueia Chester’s Mill, uma pequena cidade dos Estados Unidos, deixando todos os moradores presos no local. Enquanto tentam desvendar o mistério, eles descobrem cada vez mais infomações sobre as vidas dos seus vizinhos. Algumas pessoas tentam tomar proveito do caos e logo um grupo de resistência, liderado por um veterano (Mike Vogel) da Guerra do Iraque, irá fazer de tudo para mudar essa situação e garantir a manutenção da paz.

Adoro Cinema

Como é esperado de uma história do Stephen King, tudo é muito misterioso, algumas coisas não fazem o menor sentido, várias coisas não fazem o menor sentido na verdade.

Mas o que faz da série ruim é a produção, as adaptações de roteiro e os atores. Tirando um veterano e outro, a maioria do elenco é de novatos. E aí, uma história densa, que precisa ser bem interpretada para que você continue envolvido, simplesmente não rola.

A série ficou no ar por três temporadas, tentaram fazer várias mudanças na história e no elenco, mas não deu e a CBS resolveu finalmente cancelá-la no final do ano passado.

De 0 a 10 “Malhaçãozinhas”, o quanto é ruim?

Print Print Print Print Print
Print Print Print Print Print

The Flash

Eu amo histórias de super heróis, filmes, livros, quadrinhos, seriados e tudo que há de bom. Porque convenhamos, não há nada melhor do que histórias de super heróis. Ter super poderes faria o universo ser muito mais divertido, eu acho haha.

E o Flash é meu super herói favorito, quer dizer, depois do Bátima, porque eu lembro dele principalmente em “Liga da Justiça“, ele é um cara de boas, super engraçado e que sempre precisa combinar os poderes com os outros para conseguir salvar o planeta. Ou seja, ele é o super herói parceiro.

Barry Allen (Grant Gustin) era um funcionário da Polícia Científica que, ao sofrer um acidente, foi banhado por produtos químicos em seu laboratório e, em seguida, atingido por um raio. Foi a partir disso que ele começou a ser capaz de canalizar os poderes vindos do “Campo de Velocidade”, e se locomover em altíssimas velocidades. Usando uma máscara e um uniforme vermelho, ele começa a usar suas habilidades para patrulhar Central City com a ajuda dos cientistas da S.T.A.R. Labs, e detém vilões ao mesmo tempo em que procura descobrir quem foi o assassino de sua mãe.

Adoro Cinema

Daí, um belo dia os executivos da CW, mesma emissora de “Smallville”, “The 100”, “The Vampire Diares” ( será um padrão? ), resolveu apostar no Flash e lançar um seriado com ele sendo o protagonista. Nossa, que alegria, finalmente poderia sair dos desenhos e ver o Flash em carne e osso. Mas não se deixe enganar, o seriado é ruim, uma pena e uma grande decepção.

Os atores são péssimos, bem estilo Malhação mesmo. Mas a história, chega a dar saudades de “Smallville”, porque o roteiro de “The Flash” fez umas misturebas, que pra mim são um pouco inaceitáveis, oi Arrow. E não mostra aquele super herói parceiro, que é o grande motivo de eu gostar muito do Flash, ele foi resumido a um garoto que está tentando salvar o mundo enquanto descobre como usar seus poderes, já viu essa história antes?

Os efeitos especiais são um pouco forçados, os atores deixam a desejar e o roteiro também não me agradou muito. Mas eu sei o real motivo de eu não gostar de “The Flash”, não tenho mais 16 anos, com essa idade eu assistia “Smallville” e curtia aqueles romances adolescentes e todos os dramas envolvidos, hoje não consigo mais e em um belo resumão, o seriado segue exatamente essa mesma receita, uma pena.

 

De 0 a 10 “Malhaçãozinhas”, o quanto é ruim?

Print Print Print Print Print
Print Print Print Print

E aí, o que achou da minha lista? Que outra série você acha que deveria estar aqui? Ou com qual dessas séries eu fui injusta?

Você também pode me encontrar aqui 😉 

Compartilhe isso:
  • Ricardo Ferreira

    Esse tá polêmico Bruninha/Ana… como assim TWD?!? Tá melhor do que nunca… justamente da 5a. em diante que voltou aos eixos, e vocês só viram até a 4a. temp… kkk… Ela voltou aos eixos e o melhor, procurando seguir fielmente os quadrinhos… E sem soltar muito spoiler, mas pra quem já leu os quadrinhos… no final dessa temporada chega o Negan (que já vem sendo citado nos episódios desde o Season Break Returns) e o personagem que interpretará ele será ninguém menos que o Jeffrey Dean Morgan, que promete um Negan tão boca suja e violento como o dos quadrinhos, e aliás uma cena dos quadrinhos envolvendo a primeira aparição dele e um outro personagem (que você que leu os quadrinhos sabe quem é)… provavelmente acontecerá… quer mais fiel que isso?!? (aliás essa 6a temporada está mais gore que nunca, acho que estão testando os limites desde o primeiro episódio dela, pra chegar no clímax com a referida cena.

    Quanto a Flash… semi-polêmico uhauhauh… o primeiro ano foi fraco de fato, pura malhação, mas o segundo ano está bom, e cada vez mais próximo dos quadrinhos também com a inserção de Universos Paralelos e Viagem no Tempo, coisas que são a base do personagem nos quadrinhos… não tem como ser mais fiel. Dá uma chance pras duas séries de novo uhauhauha…

    Minha única negativa a The Flash é o tamanho das temporadas, padrão da Warner, com 23 episódios. Façam 10 a 13 muito bem feitos e sem enrolação. Os episódios fillers e a fórmula “freak-of-the-week” de Smallville realmente enjoa, mas a trama principal está bem interessante.

    • Ana Carolina Alves Rodrigues

      Como eu falei, bem conversadinho até dá pra dar uma chance! hahaha

      Eu realmente desisti de TWD na quarta temporada, depois disso eu li MUITAS críticas, inclusive sobre FTWD, muitos críticos dizem que foi um erro ter tentado esse spin-off. Confesso que estou curiosa pra assistir esses episódios que você comentou e até vou dar uma chance.

      Quanto a Flash, eu só assisti a primeira temporada, estava comentando com o Matheus que acho que boa parte da má impressão é por conta dos atores, eles ainda são muito novos e as atuações deixam a desejar, isso não há como negar. Parece que realmente a segunda temporada tem tido mais ligações com os quadrinhos, talvez valha a pena conferir, mas como você bem apontou, ainda precisaria melhorar a questão dos fillers e as histórias estilo Smallville. Se bem que se o resto for realmente superior, até rola ignorar isso.

      Prometo que vou dar uma olhada nas duas séries novamente 🙂

  • Rafael Rocha Camargo

    Seguinte, TWD, só a season 5 ja vale a série. O começo é meio bosta? Reflexo de como seria caso o fato ocorresse. A transformação psicologica dos personagens que é dahora. A quinta temporada é um contraste bem dahora entre a sociedade “intocada” e a “nova” civilização (representada pelo grupo do Rick). E é sensacional concordar e questionar em ambos lados. O Rick em si vai de frouxo (e corno) a psicopata, e agora na season 6-2 está na “nova esperança”.

    E agora estão propondo um novo modelo de sociedade que é uma pegada idade antiga com divisão de funções e o grupo, por ser um bando de psicopata, estão virando mercenarios (o que achei bem louco).

    Então Ana, acho que o motivo pelo qual você devia voltar a ver são os mesmos que os meus:

    Eu to cagando e andando pra quem morre e quem fica na série e pras tramas de amor. E ainda mais pros zumbis, que só servem de justificativa para você ver as relações humanas em meio ao apocalipse. E claro, reverenciar aos maquiadores que devem ter um trampo do caralho pra cada 30s de zumbi na tela.

    E outro otimo motivo é porque literalmente, eles encontraram Jesus 😀

    ps: gostei do medidor de “malhaçõeszinhas” hahahaha

    • Ana Carolina Alves Rodrigues

      Talvez eu tenha desistido cedo demais haha

      Mas toda aquela disputa com o governador, os irmãos da Michonne, a forma como eles introduziram tudo isso na história, não curti na época…

      Mas vou dar outra chance sim! 🙂

  • Rafael Kazuhiro Yoshihara

    Quando vi o título do post, apostaria que vc iria colocar supernatural…Msm eu assistindo até hj,poderia ter acabado na temporada que sam vai para inferno com lucifer(4 season?) né? Kkkk Mas outro que não precisaria continuar é heroes(1 season era sensacional). Eu sei que é mais para Mid season mas heroes nem terminou direito a ultima temporada e voltou ano passado com heroes reborn(nao superando as expectativas para mim)