O que achei: Criminal Minds Beyond Borders (1a temporada)

Hey!

Com tantas estreias esse ano, fica difícil saber qual acompanhar, né? E, principalmente, se vale a pena perder suas preciosas horas com alguma série nova.

Pensando nisso, vou falar o que achei de algumas 1as temporadas que ando assistindo, e a primeira será Criminal Minds Beyond Borders.

(Não achei legendado 🙁 )

Essa é a terceira série da família Criminal Minds (sim, terceira, também não sabia que existia uma segunda chamada Criminal Minds Suspect Behavior, mas que ficou apenas na primeira temporada). A ideia surgiu depois que foi ao ar o episódio 19 da 10° temporada da série original (chamado Beyond Borders) e foi muito bem recebido. Nesse episódio, a equipe vai resolver um caso em Barbados, onde uma família americana desaparece no aeroporto. Um mês depois de ir ao ar, a CBS confirmou a nova série com o mesmo nome.

Em Criminal Minds Beyond Borders, a equipe é a resposta internacional dos EUA para casos de desaparecimento de americanos. Eles são acionados pela embaixada no país e precisam trabalhar com a polícia local, nem sempre simpática, para resolver o caso.

A equipe é comandada por Mac Taylor Jack Garrett (Gary Sinise) e conta com a agente Seger (Alana de la Garza) que manja tudo de culturas e línguas, o agente Simmons (Daniel Henney), a médica legista Jarvis (Annie Funke) e o analista técnico Chris Monty (Tyler James Williams) que fica sempre na base. Cada episódio é em um país e, nessa primeira temporada, eles passaram inclusive por Cuba.

criminal-minds-beyond-borders2

Como amante de carteirinha da série original, é sempre um choque não ver a sua equipe preferida lá e os personagens que tanto já conhece da história pessoal de cada um. E, talvez por isso, a minha opinião sobre Beyond Borders seja: nhá =X

Achei os primeiros episódios bem fraquinhos e a história bem sem emoção. Todas envolvem uma justificativa “bonitinha”, seja para tentar salvar alguém ou honrar um parente querido, como se sempre tentassem deixar o criminoso “com mais coração”. Não sei se é porque estão em outros países, mas não apareceu um que simplesmente fosse um psicopata. Eu sei que em Criminal Minds também tem episódios assim, mas mesclado com gente psicopata, em algum forte surte, que mata por dinheiro e até por diversão.

E também não gostei dos atores =P eles ajudam bastante o episódio a ficar sem emoção haha eles não aparentam nervosismo, ou preocupados porque não conseguem achar o assassino, ou demostrando que estão quebrando a cabeça pra montar o perfil, é como se tudo estivesse seguindo o roteiro. 

Por outro lado, admito que os últimos episódios melhoraram, a partir do 8°. Daí sim aparecem outras histórias mais emocionantes e com algumas reviravoltas, mas os atores deixam a desejar.

A segunda temporada já foi confirmada e eu vou assistir só para ver se os episódios vão seguir melhorando ou não.

Se eu aconselho você a ver: olha haha se não tiver nada mais para assistir e tiver um pouco de paciência, sim haha ou melhor esperar sair a próxima temporada e ler as críticas para ver se realmente vale a pena.

Alguém mais acompanha? Fala aí nos comentários qual primeira temporada está vendo 😀

Você me encontra aqui também  🙂

Compartilhe isso: